Coca-Cola mostrando o porquê é Coca-Cola há 127 anos


A Coca-Cola mais uma vez dá um show em gerenciamento de imagem de marca. Após o caso polêmico do rato na garrafa, a empresa dá uma resposta à altura de todos os milhares de compartilhamentos da matéria.

ScreenHunter_86 Sep. 27 11.41Todo mundo que acompanha as redes sociais (ou não) ficou sabendo do estranho caso do consumidor que bebeu uma Coca-Cola que continha pedaços de rato e teve complicações de saúde. Não vamos discutir a veracidade dos fatos, mas foi fruto de uma matéria jornalística sensacionalista, que não analisou as duas partes antes de publicar a matéria.

Para ser honesto, se este post parecer tendencioso, é porque quem está escrevendo é apaixonado pela marca Coca-Cola e todas as suas publicações, campanhas, ações… Afinal, todo publicitário deve ter um orgulho de ver o marketing da Coca.

Após todo o buzz gerado pela matéria, muitas empresas ignorariam o caso, perderiam vendas drasticamente ou até fechariam as portas. Mas é claro, estamos falando de Coca-Cola, que não é a uma das marcas mais valiosas do mundo à toa.

Então a Coca deu mais um show, agora em gerenciamento de crises. A empresa imediatamente divulgou uma nota em seu site explicando o caso, abrindo para o consumidor o processo na justiça.  Criou uma campanha “Conheça a verdade sobre a Coca-Cola”, demonstrando os processos de qualidade e convidando os consumidores a conhecerem suas fábricas, lógico com um vídeo muito “Coca-Cola” que traz o seu posicionamento de felicidade, mesmo em um assunto tão delicado.

Não defendendo a marca em relação ao caso, pois realmente não é este o objetivo, e sim analisando como um profissional de comunicação, parabéns a Coca-Cola e sua equipe de Relações Públicas.

 

Escrito por Camilo Leles

Colaboração Gabriel Jensen

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>